sábado, 19 de outubro de 2019

:: Nota de repúdio
















      A Embaixada do Vozão em Brasília se solidariza aos nossos atletas, que foram vítimas de atitudes racistas e xenofóbicas de alguns torcedores santistas, na partida da última quinta-feira.

      Repudiamos estes atos e sabemos que não são nenhuma novidade nos estádios brasileiros.

    O que aconteceu na última partida do Vozão apenas tomou maiores proporções por ter sido cometido contra jogadores e flagrado por um repórter da televisão.

      Infelizmente, nós que acompanhamos o Ceará fora do Estado passamos por isso em quase todos os jogos, seja em Brasília, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo...

     Muitas vezes estamos acompanhados de nossos filhos e/ou cônjuge, que são submetidos a estas atitudes repugnantes e, às vezes, até evitam ir a jogos fora de nosso Estado.

    Sabemos que o que acontece nos estádios é apenas reflexo da nossa sociedade, pois, lamentavelmente, atos racistas e xenofóbicos fazem parte do dia-a-dia dos cearenses (e de todos os nordestinos) que residem em Brasília e noutras cidades fora do Estado.

       Por isso, esperamos que estas agressões sirvam para despertar todos no futebol brasileiro quanto à necessidade de uma campanha de combate permanente a estes crimes (tipificados no artigo 140 do Código Penal e na Lei nº 7.716/89), para que o futebol possa dar o exemplo à nossa sociedade.

     Parabenizamos nosso clube, por se posicionar publicamente contra o racismo e a xenofobia, mostrando que o "time do povo" não pode ficar omisso em questões sociais tão graves, as quais prejudicam diretamente nosso povo.     

    Esperamos que o "time do povo" lidere esse processo de conscientização, assumindo o protagonismo na luta permanente contra o racismo e a xenofobia nos estádios de futebol.

      Ceará, tua glória é lutar!

      Nosso clube é preto e branco! Temos orgulho de ser nordestinos!   


0 comentários:

Postar um comentário