sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

:: Xô, Zica! Assisinho marca dois e Ceará passeia contra o Itapipoca na estreia

20150116 - Assisinho

   Assisinho foi o destaque da partida, marcando dois gols (Foto: Bruno Gomes/ Agência Diário)

   Após seca de 474 dias, atacante alvinegro fez dois gols no jogo que marca o reencontro entre torcedor e Vovô. Ricardinho também deixa o dele

    A relação de amor entre o torcedor do Ceará e o clube é imensa. A saudade de ver o time em campo era enorme. Talvez até maior do que o período de abstinência do atacante Assisinho, que não balançava as redes desde setembro de 2013 (exatos 474 dias), quando ainda jogava no rival Fortaleza. Pois a saudade acabou. E a seca de gols também. Esta quinta-feira (15) marcou não só o reencontro entre o Vovô e as arquibancadas lotadas no estádio Presidente Vargas, mas também o reencontro de Assisinho com os gols. Foram dois na vitória do Alvinegro por 3 a 0 sobre o Itapipoca na estreia do Campeonato Cearense.

    Se no primeiro tempo a bola insistia em não entrar ou tomar o caminho avesso ao gol, no segundo, bastaram dois minutos para que o Vovô balançasse as redes adversárias. Com o pé direito, Assisinho abriu caminho para o resultado. Dois minutos depois, de falta, o maestro Ricardinho acertou o canto esquerdo do goleiro Alexandre. Magno Alves até deixou o dele, mas a arbitragem anulou. Mas a noite era dele. Assisinho teve tempo de fazer o segundo com a camisa do Alvinegro no jogo antes de sair substituído, ovacionado pelos presentes.
   
    Na próxima rodada, o Ceará entra em campo contra o Guarany de Sobral, no domingo (18), no estádio do Junco, às 16 horas (17h deBrasília). O Itapipoca folga e só volta na rodada seguinte, contra o mesmo Guarasol, no Vieirão.

    Se a saudade era grande, os jogadores do Vovô trataram de amenizar o sentimento. Logo na primeira descida, um velho conhecido tentou o arremate. Eusébio arriscou o chute, ainda sem tanta direção. Acostumado a marcar gols, Magno Alves tentou servir Assisinho, com passe rasteiro, mas o atacante não alcançou. Ricardinho, Magno Alves, só dava Ceará. Mas sem a pontaria necessária, a rede não balançava.

    A experiência de Djalma liderava o Itapipoca ao ataque, mas a zaga alvinegra, bem postada, evitava qualquer susto. Rifando a bola na frente, o Itapipoca nem deu trabalho ao goleiro Luís Carlos. Assim como em 2014, a bola parada alvinegra ficou com Ricardinho. De longe, o volante exigiu defesa de Alexandre e serviu Magnata e Charles que, de cabeça, quase abriram o placar ainda na etapa inicial.

    ... ficou para o segundo tempo!

    Depois de 474 dias sem marcar gols - o último foi contra o Luverdense, no dia 28 de setembro de 2013, com a camisa do Fortaleza -, Assisinho enfim comemorou novamente. E bastaram dois minutos do segundo tempo para que o torcedor soltasse o grito de gol. Sem goleiro, o atacante só teve trabalho de empurrar para as redes. A insistência do primeiro tempo deu resultado no segundo. Dois minutos depois, em cobrança de falta primorosa, Ricardinho ampliou.

    Magno Alves queria o dele. O atacante até balançou as redes após boa triangulação no ataque alvinegro, mas a arbitragem assinalou a irregularidade. Mas a noite era de Assisinho. Após tanto tempo sem marcar, ele queria pelo menos mais um. E conseguiu. Após bom passe de Eloir, o atacante não perdoou e anotou o segundo dele, terceiro do Vovô no jogo. A festa estava completa. Ovacionado, o atacante deixou o campo para a entrada de Allef. Eusébio ainda anotou o dele, mas o impedimento invalidou o gol. Fim de papo e vitória tranquila do Vovô: 3 a 0. | Fonte: Juscelino Filho | Diário do Nordeste.

0 comentários:

Postar um comentário