quarta-feira, 5 de junho de 2013

:: Onde tem fumaça, tem fogo

20130604 - fogo  (2)

20130604 - fogo  (1)   

20130604 - fogo  (3)

 

    Intervalo de jogo. O Vozão quebra a bola em Itápolis, contra o Oeste. De repentemente, a atenção dos embaixadores é voltada para o estacionamento, onde apareceu do nada uma fumaça negra. Densa. A lixeira está em chamas! Todos levantam e correm para ver que marmota é aquela.

    Como sempre acontece, começam as especulações. Um garante que trata-se de um atentado terrorista dos Talibãs, versão prontamente rechaçada por outro que disse não ter ouvido explosões. O mais gordinho explica que ocorreu o fenômeno da combustão espontânea. Aquele magro, de óculos, dá início à pregação sobre a reciclagem de material e os perigos de se misturar tudo em um só local. Um fuzuê danado.
   
    Não era nada disso. Pela unânime avaliação dos Embaixadores após a partida em que o Ceará atuou de forma medíocre, chegou-se à simples conclusão de que tudo aquilo era a batata do treinador Leandro Campos que estava assando. Foi demitido ainda no vestiário. Onde já se viu tirar o Mota e colocar o Potiguar numa partida em que precisava vencer?!

0 comentários:

Postar um comentário