quinta-feira, 5 de julho de 2012

:: De olho na arbitragem, negada!

    Faça um retrospecto e repare que o Ceará, definitivamente, não leva sorte com os árbitros nordestinos. Eles sempre querem mostrar que não são bairristas e em 99% das vezes o alvinegro é prejudicado. No ano passado, com medo de pegarem uma "geladeira" sempre erravam a favor dos times do eixo sul-sudeste.

    Desta vez, contra o Criciúma, teremos mais um nordestino soprando o apito. Trata-se do senhor - cuja foto ilustra a tela do seu computador -, Cláudio Francisco Lima e Silva/SE, um sergipano que comanda o trio de arbitragem,  para o jogo entre Ceará x Criciúma, ao lado de Cleriston Clay Barreto Rios, também da federação sergipana e de Enoque Costa Pacheco, do Amapá. Amapá? Isto mesmo! Vem estagiar no jogo do Vozão.

    Para quem não lembra, o Ceará nunca conseguiu sair vitorioso quando este sergipano sopra o apita. Em 2010, mediou um empate de 2 a 2 contra o Bahia em Pituaçu pelo Campeonato do Nordeste. Noutra partida, teve uma arbitragem muito polêmica na derrota do Vozão por 2 a 0 diante do Cruzeiro, em jogo válido pela Série A.

    Exagero - Naquela partida contra o Cruzeiro, o senhor Claudio Francisco - à frente do trio - teve atuação bastante criticada pelos alvinegros. Quando a partida ainda estava em 0x0, marcou um impedimento imoral de Geraldo, então no Ceará, que havia ficado de frente para o gol, num lance perfeitamente normal.

    Nada contra os nossos irmãos nordestinos, mas a história comprova que os árbitros da região fazem de tudo para mostrar que não puxam brasa para a sardinha dos clubes da região. E exageram nisso!

0 comentários:

Postar um comentário