domingo, 29 de janeiro de 2012

:: 500 jogos dirigindo o Vozão

Soldado Alvinegro também poderá se tornar o 4º técnico com maior número de jogos pelo mesmo time no Brasil. Técnico comemora 40 anos no clube

Por Luana Andrade Fortaleza, CE (Globo Esporte)

Dimas Filgueiras técnico do Ceará 2 (Foto: Kiko Silva/ Agência Diário)Dimas Filgueiras completa 500 jogos como técnico
do Ceará (Foto: Kiko Silva/ Agência Diário)

Dimas Filgueiras está prestes a conquistar uma marca inédita para um técnico do Nordeste, segundo dados dos pesquisador Eugênio Fonseca, que auxiliou diretamente no trabalho de outro pesquisador, Alberto Damasceno, autor da biografia de Dimas Filgueiras, que será lançada ainda este ano: 500 jogos completados à frente do Ceará. Na próxima quarta-feira, dia 1º de fevereiro, o Vovô enfrenta o Tiradentes, no Estádio Presidente Vargas, e dá ao Soldado Alvinegro o título do 1º técnico do Nordeste a conquistar essa marca por um mesmo time.

Porém, as marcas do técnico não param por aí: em 2012, Dimas completa 40 anos no Ceará, já assumiu o time 40 vezes e poderá se tornar o 4º técnico com maior número de jogos pelo mesmo time no Brasil. Atualmente, o ex- técnico Lula ocupa a primeira posição da lista com 999 jogos pelo Santos, que treinou do ano de 1954 a 1966. Na segunda posição, o ex- técnico Flávio Costa  com 733 jogos pelo Flamengo. Logo atrás, aparace Osvaldo Brandão com a marca de 580 jogos pelo Palmeiras. O Soldado Alvinegro poderá ultrapassar ainda este ano o técnico Vicente Feola que tem 524 jogos pelo São Paulo e o técnico Freitas Solich que fez 503 jogos pelo Flamengo.

Mas, todos estes números podem se resumir a uma palavra: amor. O amor pelo clube, o amor pela torcida alvinegra, o amor em ser um Soldado Alvinegro. Esse amor é tão visível aos torcedores que sempre quando o clube está em crise, a resposta para a solução já está na ponta da língua do torcedor: 'chama o Dimas'. Considerado tão fiel quanto um soldado ao seu quartel, o técnico recebeu o apelido de “Soldado Alvinegro” por estar sempre à disposição do Ceará.

- Como eu sempre falo, eu tenho o Ceará como um filho mais velho. Por outro lado, eu me vejo como um guerreiro, um soldado alvinegro. Um soldado dentro do quartel, que a hora que precisar tem que estar preparado para assumir em qualquer situação - afirmou Dimas Filgueiras ao GLOBOESPORTE.COM/CE.

O carioca de 67 anos começou no Ceará em 1972 como jogador, atuando até o começo de 75. Antes, Dimas havia jogado por um ano, em 1971, no Fortaleza. Passando por vários cargos no time alvinegro, Dimas já foi preparador físico, auxiliar, supervisor, diretor, vice-presidente, coordenador de base e treinador. E, no ano de 1982, fez sua estreia como técnico.

Dimas Filgueiras técnico do Ceará (Foto: Kiko Silva/ Agência Diário)

Dimas como técnico do Ceará em 1996. Em 2012, o Soldado Alvinegro também completa 40 anos no clube (Foto: Kiko Silva/ Agência Diário)

O fato curioso é que o Soldado Alvinegro treinou apenas o Ceará e, segundo ele, não pretende ir para outros times jamais. Com 40 anos no clube, Dimas se surprendeu com a marca dos 500 jogos no comando do Alvinegro.

- É importante completar essa marca. Realmente, eu não sabia que a gente estava alcançando os 500 jogos. É um privilégio para qualquer um alcançar essa marca - declara.

A última vez que Dimas assumiu o Ceará, excetuando a atual pelo Campeonato Cearense, foi em 2011, no mês de outubro, após demissão de Estevam Soares. O jogo de estreia do Soldado Alvinegro foi contra o Fluminense, no Estádio Presidente Vargas. Mas o time carioca levou a melhor e fez 2 a 1 em cima do Vozão. O técnico comandou sete jogos pela Série A do Brasileirão com a missão de livrar o Alvinegro do rebaixamento, o que não aconteceu.

Dimas passou pela mesma missão no ano de 2010, quando o Ceará enfrentava outra crise no Brasileirão. Ele assumiu o comando do time, no mês de setembro, após a demissão de Mário Sérgio, na 20ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O treinador livrou o time do rebaixamento, seguiu no comando da equipe até 2 de abril de 2011 e se despediu na partida contra o Crato, no Campeonato Cearense, passando o comando para Vágner Mancini, que levou o clube ao título do Estadual de 2011.

Jogo marcante

Ceará x Grêmio Copa Brasil 94 3 (Foto: Agência Diário)No primeiro jogo da final da Copa do Brasil, Ceará e Grêmio ficaram no 0 a 0 (Foto: Agência Diário)

Dentre esses 500 jogos no Ceará, o mais marcante para Dimas Filgueiras foi a final da Copa do Brasil contra o Grêmio. O Ceará perdeu por 1 a 0, a segunda partida de decisão, no Estádio Olímpico, foi vice-campeão, mas Dimas sabia que poderia sair com o título da competição.

- O jogo inesquecível como treinador foi o jogo do Grêmio, quando nós fomos vice-campeões da Copa do Brasil. Nós empatamos aqui (em Fortaleza) e perdemos lá de 1 a 0 e podíamos ter ganho se não fosse o juiz para prejudicar, o Godoy (Oscar roberto Godoy, hoje jornalista e comentarista esportivo), que não deu um pênalti e ainda expulsou um jogador nosso (o atacante Sérgio Alves) sem ter merecido - desabafa o técnico.

Títulos no Ceará

Apesar de conquistar a marca histórica de 500 jogos, Dimas Filgueiras não recheou muito a prateleira de trófeus do Ceará. Dos 40 anos no clube, foram apenas dois títulos conquistados para a torcida alvinegra.

O primeiro título veio com a vitória em cima do Ferroviário, em agosto de 1996, que deu ao clube o Campeonato Cearense. Em agosto de 2002, o segundo título do Estadual de Dimas veio em um Clássico-Rei. Naquela ocasião, o time alvinegro jogou pelo empate.

Dimas FIlgueiras, técnico do Ceará (Foto: Divulgação/Ceará)

Atualmente com 67 anos, Dimas FIlgueiras tem apenas dois títulos em quatro décadas de Ceará (Foto: Divulgação/Ceará)

0 comentários:

Postar um comentário