terça-feira, 22 de novembro de 2011

:: América: Jogadores transformam as últimas rodadas em questão de honra

Em uma segunda-feira de poucas palavras, os jogadores do América voltaram aos treinos no período da tarde, dando início aos preparativos para o jogo contra o Atlético/PR, domingo, às 17:00, em Uberlândia.
Ao contrário das três últimas semanas, o ambiente era de abatimento pelo rebaixamento consumido à Série B. Porém, os jogadores transformaram os dois últimos jogos em questão de honra. Os atletas reconhecem a dívida com os torcedores e querem pagar com duas vitórias na despedida da temporada.
"Todo mundo está triste. Não é o que a gente queria. Mas temos que levantar a cabeça, a vida continua. Temos que focar nos dois últimos jogos e buscar duas vitórias para a torcida, por uma questão de dignidade", afirma o zagueiro Micão.
Micão diz que sabe que a vitória do América pode ser decisiva para o futebol mineiro. Mas adianta que não pensa nisso, que o assunto não é tema no CT Lanna Drumond.
"Sabemos, principalmente, que o Cruzeiro precisa do nosso resultado. Mas temos que pensar em nos ajudar, em vencer para dar alegria para nossa torcida, pela nossa dignidade e não porque temos que salvar o futebol mineiro".
Com relação aos comentários polêmicos em torno do jogo, Micão é curto na resposta: "A gente escuda algumas coisas que magoam. Mas o futebol é assim, hoje estamos aqui e amanhã podemos está em outro lugar. Só temos que dar a nossa resposta em campo", concluiu o zagueiro que tem contrato com o América até o fim de 2012.

MARCOS ROCHA
O lateral também falou sobre o assunto:
"Primeiramente, temos que respeitar o América. Não foi o que pretendíamos, não era o que o clube queria. Temos que fazer a nosso trabalho, terminar o campeonato com dignidade. Eu sou culpado, cada um de nós temos uma parcela de responsabilidade no que aconteceu. Nós queríamos a vitória, ela não aconteceu. Então, precisamos dar estas duas últimas vitórias para a torcida. É o mínimo que podemos fazer", reconheceu.
Para o lateral, fica a certeza de que o clube tem condições de disputar a Série A. "Consegui um crescimento pessoal, mas ficou provada que disputar a Série A não é nenhum bicho de sete cabeças. É preciso ter uma estrutura e o América está se estruturando muito bem".
Rocha também não pense em vencer os dois próximos jogos para ajudar este ou aquele clube. "Primeiro, temos que respeitar o América. Independentemente de ajudar os times mineiros, entramos em campo sempre pensando em vitória".

PROGRAMAÇÃO
Os zagueiros Anderson e o Otávio serão reavaliados nesta terça-feira para saber se serão liberados para os treinos normais a partir da próxima quarta-feira. Já o volante Glauber está com o tornozelo direito bastante inchado e dificilmente será liberado para o jogo de domingo.
Os volantes Amaral e Leandro Ferreira e o lateral Gilson, que cumpriram suspensão no sábado, estão à disposição do técnico Givanildo Oliveira. O lateral Thiago Carleto, que não enfrentou o São Paulo por força de contrato, também está de volta ao grupo.
Durante a semana os treinos serão todos à tarde. No sábado, o grupo treina pela manhã e viaja para Uberlândia no final da manhã.

1 comentários:

Anônimo disse...

Este ano, o Antonio Lopes fez com o América/MG o mesmo que o Mário Sérgio fez quando saiu do Ceará em 2010. Só faltou chamar o Fábio Júnior de lindo.
Agora é a vez do time mineiro mostrar que o Dele(gagá)do é um ex-treinador em atividade.

Postar um comentário